Terapia para Obesidade – Bacellart Psicólogo USP

Terapia para Obesidade – Tratamento para Obesidade.

Fatores que influenciam na imagem de si, querer agradar e ter problemas com o corpo.

      Terapia para obesidade – Depressão: a proposta aqui será abordar os problemas de sobrepeso ou hipopeso na perpectiva psicológica. Fica assim descartado os possíveis motivos unicamente fisiológicos; como por exemplo problema na tireóide, Hipotiroidismo faz a pessoa ganhar peso, hipertireoidismo perder peso, além de depressão e ansiedade.

Ganho de peso por aprendizado

     Quero chamar a atenção, também, que uma possível origem para o excesso de peso de uma pessoa; ter sido o desenvolvido em sua casa, seja como recompensa para comportamentos, amenizar ansiedade e outros incômodos, etc. O indivíduo pode ter literalmente ‘criado o gosto’ (em excesso) pela gastronomia no ambiente familiar que valorizava os prazeres da carne, muitas vezes acima de qualquer outro valor/ética na vida. Se a pessoa tem uma condição financeira melhor, fica mais fácil consumir; veja que no Brasil, apesar de problemas sociais sérios, a porcentagem de pessoas acima do peso está em mais de 50%. Vale lembrar que se ganha mais peso por consumo do que por sedentarismo; mas claro, o sedentarismo de nossa época, oriundos de facilidades (aparelhos domésticos, meio de transporte) assim como uso de computador, tv, etc.

© Copyright – Bacellart Psicólogo USP – O ensaio aqui publicado pode ser reproduzido, no todo ou em parte, desde que citados o autor e a fonte.

Terapia para obesidade: O Culto social à Gastronomia.

          Por vezes vejo que, independente de obesidade oriunda de problemas fisiológicos ou psicológicos; quando a pessoa tem uma admiração enorme pelos prazeres da comida/bebida, dedicando boa parte de seu tempo ao preparo de pratos/doces/bebidas, ou para consumo externo; por exemplo, quando viaja a outro país tem como meta principal descobrir o que pode degustar de interessante lá; sobrando pouco espaço para questões da cultura de um povo diferente, sua arte, história, etc. Tanto que geralmente, no orçamento dessa pessoa, o maior gasto é com gastronomia. Nesse caso, a minha recomendação básica, é que se abra para as outras coisas que a vida ofereçe; reconheça o quanto está focado quase que unicamente nisso, e comece a se envolver e valorizar outras possibilidades.

Terapia para obesidade: 

Problemas Psicológicos. 

     A medicina e a psicologia, tem pontos em comum com o entendimento disso; Depressão, estresse momentâneo (separação/divórcio, desemprego, excesso de trabalho, doença séria, perda de sentido de vida, angústia, etc); são motivos que levam a uma ingestão irregular de alimentos e álcool. Pode ser também uma compensação para qualquer incômodo, e a pessoa pode viciar-se em ingerir além do necessário. Nesses casos, a maioria, fica bem claro que a origem são os desconfortos emocionais e, cuidando deles, naturalmente haverá uma normalização.

Cirurgia Bariátrica / Gastroplastia / Cirurgia de redução do estomago – Laudo / Tratamento para Obesidade.

     Por vezes, recebo analisandos ávidos em ter o laudo de psicólogo para realizar rapidamente a cirurgia de redução de estômago e ficar esteticamente da forma que deseja. O laudo é solicitado, por o pós operatório ser muito complexo; assim como as mudanças na corporeidade da pessoa, ou seja, ela mudará de corpo e de certa forma de identidade, mesmo que seja para algo que deseja.

     Veja, se a pessoa quando muda o corte, ou a cor do cabelo, já se sente diferente, emagrecendo 40% de seu peso terá um impacto em sua identidade. Quanto ao laudo, vale o analisando aproveitar que veio a um psicólogo clínico e, minimamente que seja, conhecer-se um pouco Isso a ajudará não apenas em seu foco da cirurgia, como em outras questões de sua existência e, levado à serio seu autoconhecimento, terá repercussões para o resto de sua vida. Eu conheci uma pessoa que fez a cirurgia bariátrica; vi as dificuldades de perto e isso também me motivou a escrever sobre Obesidade e Terapia.

Anorexia

     Rigorosa dieta para manter o peso que considera ideal. Questões como autoestima, identificação com padrão de beleza do momento, idealização  de corpo (ou para outros temas na vida), necessidade de controle (dominar o corpo, etc) e ansiedade geralmente estão presentes. Gostaria de chamar a atenção para um exercício simples de mostrar a pessoa o quão distorcida é a imagem que faz de si: Com um lápis, pede-se que faça numa parede, o contorno de seu corpo; depois a pessoa é inserida na parede, no interior do contorno que fez e contorna seu corpo com o lápis, depois mostre a ela a diferença do contorno que ela fez, como é muito maior.

  Bulimia

     Forte desejo de alta ingestão alimentar, seguido de laxantes/dietas rigorosas e sobretudo provocação de vômitos. Pode estar associado a um momento de depressão.

O que todos sabem: o culto ao corpo “ideal”; gorda virou adjetivo para feia.

     Jovens, sobretudo com baixa autoestima, muito preocupados com opinião de colegas/amigos, que não formaram uma personalidade consciente de si e com força suficiente para não se perder na mundanidade da vida, nos valores difundidos como sendo os mais interessantes, são bem suscetíveis a desejarem um corpo da moda.

     Moças (mulheres também), quando sentem muita falta de um relacionamento afetivo, por saberem que o corpo é um grande atrativo ao homem. Isso também pode colaborar para buscarem, de forma exagerada, perder peso.

     Aparência X Mercado de trabalho: Outra questão que contribui para precisarem “estar em forma”, é que aparência de acordo com a moda, inclusive profissionalmente, é algo muito valorizado. Tanto que ficou muito conhecido o comercial onde se dizia “o mundo trata melhor quem se veste bem”.

 

     Enfim, nesse artigo, Terapia para Obesidade; gostaria de deixar claro que, independente de eu ser psicólogo; na maioria das vezes os médicos atribuem os fatores que levaram uma pessoa a ser obesa, problemas emocionais.

 

Artigos Relacionados: AnsiedadeDepressãoAutoestima

 

Artigo de meu colega Drauzio Varella sobre anorexia – Obesidade Infantil – OMS

Bacellart Psicólogo

Abordagem: Fenomenologia existencial (Heidegger) e simpatia pela Psicanálise do amadurecimento de Winnicott. Se necessário, orientação comportamental de terapia breve.

Aluno convidado, doutorado USP (Gilberto Safra) e PUC (Zeljko Loparic).

Especialista em depressão, casamento e namoro. Laudo para cirurgia bariátrica, tratamento para obesidade, terapia para obesidade.

Consultório Av. Paulista, Jardins, Cerqueira César, Bela Vista, Jardim Paulista. Metrô Consolação ou Masp/Trianon.

Possibilidade de entrevista para TV, rádio, revista e jornal.

 Terapia para Obesidade