Ficar e Medo de Namoro – Bacellart Psicólogo USP

Ficar e Medo de Namoro – Indecisões:

Até que ponto se é despreocupada(o) para com relacionamento de compromisso.

     Ficar e Medo de Namoro: por vezes é comum presenciar a situação, sobretudo com mulheres, mas pode acontecer com qualquer um; de a moça/mulher estar ficando, em um relacionamento afetuoso e sexual sem compromisso; e sem a definição do que é.

     Estar se envolvendo amorosamente mais forte,  desejando namorar; mas ficar com receio de comunicar ao ficante que deseja namorar, este se assustar (como se fosse algo terrível) e de forma radical finalizar a relação. Então a pessoa com medo de que essa pessoa supostamente inflexível fosse romper por ter comunicado a intenção de namoro tradicional, submete-se a relação pelo medo de ficar só. Que triste.

© Copyright – Bacellart Psicólogo USP – O ensaio aqui publicado pode ser reproduzido, no todo ou em parte, desde que citados o autor e a fonte.

     Os “perigos emocionais” que uma pessoa, hetero e gay também, passa em uma situação dessa; afinal é dolorosa essa incerteza, de se o ficante terminará a relação ou não e; caso continue, se o mesmo não terá medo de namorar, casar (morarem juntos) e ter filho(s), como é o desejo de algumas pessoas; creio que é muito importante ter claro seus desejos, limites e do quanto sua esperança está de acordo com sua situação.

     Se na “comunicação” do casal, existe um clima de medo em não poder haver abertura para ao menos comentar sobre o que é importante; como namorar, casar e ter filho(s), acho que o casal já tem um problema inicial. Dificuldade em ter uma comunicação saudável, onde os dois sintam-se à vontade em abrir o que sentem/pensam, o que já compromete um relacionamento maduro.

Ficar e Medo de Namoro:

Impulso imediato X Compromisso a longo prazo.

     Se a possibilidade de que o ficante se separe de você por ter dito que quer namorar; inicialmente me parece que (ao menos nesse momento) o ficante não está interessado em namoro. Então entra a questão comum, o tempo, quanto esperar? Essa é a questão de você ter claro para si: seu limite para aguardar, o quanto deseja namorar com essa pessoa, se aceita a situação por receio de não dar certo e ficar só, etc.

     O padrão: rapidamente inicia o ficar, relação sexual e depois vai-se gostando um do outro, sem garantias de nada. Inicialmente pode ser interessante ficar sem nada tão definido, mesmo porque pode ser que não seja bom continuar. O que eu sugiro, é iniciar a relação com mais calma, tendo em foco as afinidades de visão de vida e da personalidade. Sexo é fácil hoje, tinder facilita tudo, mas; excetuando satisfazer uma vontade sexual, geralmente o que se quer é alguém que tenha interação saudável (não há sexo/diversão o tempo todo que estão juntos), então, é onde entra a grande importância das afinidades pessoais.

     Esteja intimamente próxima(o) de si mesmo e terá mais respostas para decidir como levar uma relação; bem como o que realmente deseja e o que é possível flexibilizar: namoro, casamento, filhos e etc; assim chegará melhor a uma conclusão sobre ficar e medo de namoro.

 

Boa sorte aos futuros ficantes e namorados!

Artigos Relacionados: Encontrar AmorCrescendo na Relação

Bacellart Psicólogo

Abordagem: psicoterapia fenomenologia existencial (Heidegger) e simpatia pela Psicanálise do amadurecimento de Winnicott. Se necessário, orientação comportamental de terapia breve.

Aluno convidado, doutorado USP (Gilberto Safra) e PUC (Zeljko Loparic).

Especialista em depressão, casamento e namoro.

Consultório Av. Paulista, Jardins, Cerqueira César, Bela Vista, Jardim Paulista. Metrô Consolação ou Masp/Trianon.

Possibilidade de entrevista para TV, rádio, revista e jornal. Ficar e Medo de Namoro


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *