Ou dou conta só?

O fundamental nesse momento desolador, é o terapeuta saber muito bem acolher e o estabelecimento da confiança de que será bem cuidado.

 

     Definir se está e precisa: Depressão Psicoterapia: leve, média, grave; se é uma tristeza do momento (também leve, média ou grave); é algo muito subjetivo, pessoal; assim como se quer fazer terapia. Seja o que for que esteja passando, a questão é o quanto está se cuidando, ser ético conosco; é atendermos nossas demandas, nossos pedidos; sempre estamos cuidando de nós mesmo, por exemplo beber água, e continuando nesse exemplo, se não bebemos água o suficiente, estamos com deficiência para com nós mesmos.

     Cuidado com rótulos rápidos; o mais importante: como está a esperança? Quanto menor a esperança, ou o contrário pensamento predominantemente pessimista, mais difícil está a situação da pessoa.

Analisando suas últimas 4-8-12 semanas, está melhorando, mantendo-se na mesma ou piorando?

O quanto o indivíduo está com várias limitações de atividades que dava conta e agora não mais, o quanto de problemas com seu corpo (mudanças de peso), problemas de sono e sexuais está tendo?

 

© Copyright – Bacellart Psicólogo USP. O ensaio aqui publicado pode ser reproduzido, no todo ou em parte; desde que citados o autor e a fonte.

 

O medo de o Psicólogo diagnosticar como ‘depressão’:

     Muitas pessoas parecem ter um pavor caso recebam o “rótulo” de depressiva. Algo comparável, talvez, como uma pedra nos rins, pensando bem, pior; pois pode-se culpar o aparecimento das pedras por problemas de DNA, ou dizer que por ser uma pessoa muito esforçada no trabalho, pouco tempo de sobra tinha para hidratar-se. No diagnóstico da depressão, ainda há muito dos preconceitos de a pessoa ser fraca emocionalmente, preguiça, manha, e coisas do tipo. Caso a pessoa realmente esteja em uma “forte falta de esperança incapacitante”; cuidando-se bem (fazendo terapia ou não), a tendência é de sempre melhorar, não apenas a depressão, mas como indivíduo, sua visão de mundo, seu trato com os outros. ‘Depressão tratamento com psicólogo’ são palavras comuns hoje em dia, lamentavelmente, ainda existe pré-conceito pessoal e social; de qualquer forma, um indivíduo depressivo que buscar psicoterapia, certamente terá um desenvolvimento do seu EU (personalidade).

 

Desenvolvimento da ‘Resignação saudável’.

     Algo que me preocupa, e é mais comum do que se imagina, é quando o indivíduo aceitou “bem demais” seu momento de “baixa”, e mantém-se assim. A aceitação de algo que não nos é bom (uma gripe com febre) é importante, não apenas para lidarmos com a situação, mas também para não fazermos nos chatearmos; inclusive, como é o tema aqui, de aceitar fazer terapia. Por vezes acontece de a pessoa ter incorporado essa tristeza, se adaptado a ela, como diminuição de relacionamentos sociais, várias atividades, objetivos profissionais, planos de melhorias diversos, e “continuar vivendo” como se fosse natural a tonalidade cinza dos ânimos e do mundo. Essa pessoa dificilmente fará qualquer coisa para ter uma vida mais gratificante, pois ela entenderá como normal esse existir.

     Sem resignação a existência fica pesada. Um indivíduo mais desenvolvido, com boa autocrítica, se responsabilizará pelas dificuldades que a vida apresenta. O termo resignação aqui é utilizado no sentido de não se revoltar consigo e com o mundo, tendo flexibilidade para lidar com o que se apresenta.  Então, por exemplo, uma pessoa que compreendeu que está em momento depressivo, talvez com necessidade de medicação, ao aceitar essa situação (resignar-se), favorece pra responsabilizar-se por si-mesmo, cuidando-se, o que refletirá em todos os aspectos do seu viver, tornando-o saudável.

 

A capacidade de aceitar que não está bem; conseguir cuidar-se e, se necessário, pedir ajuda –

Humildade:

      Existe aquela singela frase, utilizada para uma pessoa que decidiu se cuidar: “se não veio pelo amor, veio pela dor”. Geralmente é utilizada em instituições religiosas, para explicar a vinda de um novo membro, mas também pode ser usada para alguém que procurou ajuda/terapia na saúde física e/ou de psicólogo.

     Na depressão (e ansiedade decorrente), para além de possíveis problemas de origem física (funcionamento debilitado da tireoide, cérebro, etc.) como explica meu colega Drauzio Varela. Aqui meu foco será de acordo com a visão da maturidade.

 

Minha proposta de Psicoterapia –

Autoconhecimento, amadurecimento e desenvolvimento da personalidade:

     Através do conhecimento de si-mesmo, vamos entender e traçar propostas mais conscientes para você fazer escolhas maduras. O que está relacionado as suas dificuldades, origem delas e outros pontos da vida que influenciaram seu crescimento / comportamento; suas facilidades (qualidades) e sua situação atual: profissional, afetiva, saúde psicológica e outras. – Assim teremos uma noção global de como você está e como mais a psicoterapia irá te proporcionar fortalecimento.

Em um relacionamento confiante e à vontade, consequentemente você se soltará mais para ser cuidado e eu também conseguirei melhor ajudá-lo em seu fortalecimento pessoal. Isso ocorrerá de acordo com suas preferências de terapia, que você veja mais sentido, como: psicoterapia do amadurecimento e/ou terapia comportamental TCC.

 

Espero Ter Ajudado!

 

– Três formas malogradas de existência, Ludwig Binswanger.

– Natureza Humana, D. W. Winnicott.

– Observações em minha atuação clínica.

Depressão – O que é mais incapacitante – OMS

Você encontrou esse texto, porque procurou por: Depressão Psicoterapia com Psicólogo – Terapia.

 

 

 

 

 

 

 

Please rate this