Decisão da profissão – Bacellart Psicólogo USP Coach

Decisão da Profissão

Palestra ministrada a convite do SATED, Sindicato Artistas Técnicos em Espetáculos Diversões em São Paulo.

      Em 2013, fiz uma palestra a turma de formandos do SATED; sobre o que nos leva a fazer “decisão” da profissão; coloco entre aspas, por elas sejam conscientes ou não; sejam por influências de expectativas sociais/familiares, valores da sociedade, ou por atender a um pedido verdadeiro de si mesmo.

     Atualmente há um leque enorme de profissões que podem se adequar a várias necessidades de decisão da profissão de uma pessoa. Claro que levo em conta a questão de que dependendo da situação da pessoa, econômica, física (pode ser um deficiente), habilidades que desenvolveu, escola onde estudou, educação que recebeu em casa, sentido de vida, etc; mais poder ou não de escolha terá.

© Copyright – Bacellart Psicólogo USP – O ensaio aqui publicado pode ser reproduzido, no todo ou em parte, desde que citados o autor e a fonte.

     Uma questão que penso ser fundamental, é 1º se conhecer melhor, sabendo diferenciar o que é seu e vale a pena manter/modificar, e o que é do mundo. Não existem uma diferenciação tão óbvia de Eu X Mundo, pois isso se mistura; não há como dizer que gosta de determinado escritor unicamente por escolha consciente pessoal, no caso de um escritor que foi oferecido na escola durante a adolescência (como Machado de Assis); novamente na faculdade, e compartilhado por amigos. Contudo, estar consciente de todos esses processos, ajuda a definir para si mesmo o que se quer em relação ao Machado.

     Da mesma forma é uma decisão profissão, o quanto se está influenciado pela remuneração, o quanto precisa comprar vários bens; status (médico-advogado, ou bem remunerado jogador de futebol – se precisar ter reconhecimento social, ator da TV Rede Globo, etc); tranquilidade como funcionário público de instituição que nunca será privatizada, como na justiça; sentido de vida, como bombeiro (sente que ajuda pessoas em estado crítico).

T.I. 

     A tecnologia da informação, está cada vez mais absorvendo profissionais, parece ser uma carreira bem interessante; pois costuma ter uma remuneração boa, oferta de emprego e possibilidade de continuar crescendo. Porém, há relatos de ser uma carreira estressante, e esse o ponto que eu acho importante chegar:

Hipercompetitividade, stress. – Como “medir” se uma careira vale a pena / Promoção.

     Supomos exista uma balança onde se posa pesar os ganhos e as perdas emocionais; é isso que você precisa desenvolver, depois de se conhecer melhor, para ajudar em sua decisão da profissão, exemplos:

     1) Formou-se em fisioterapia, o mercado de trabalho não está como você queria (já sabia das dificuldades antes de iniciar a faculdade), e agora quer uma remuneração segura. Pensa em prestar concursos, mesmo que seja para nível médio, como um escriturário de banco.

     a) Tem a possibilidade e o ânimo de se dedicar uns 2 anos estudando para passar no concurso?

     b) Está ok em relação a exercer para sempre uma atividade completamente diferente da que tinha escolhido na graduação?

     c) Está bem em relação a remuneração não ser alta?

     d) O que é muito comum relatarem: promoção = mais estresse, o quanto pode valer a pena.

Tente se aperfeiçoar nessa “métrica”: 

     Se, de forma ideal/imaginária, você conseguir medir essas questões, semelhante quando fazemos ao adquirir um apto/carro/celular, isso irá lhe ajudar muito na decisão da profissão. Em economia, isso é semelhante ao que chamam de ‘custo de oportunidade’, que é saber o que vale abrir mão devido a uma escolha sua:

     e) Se quero ter como atividade algo que acredito como fundamental na minha existência, professor de filosofia para ajudar as pessoas a desenvolverem seu pensar, abrirei mão de conquistas financeiras.

     f) Se quero ser embaixador do Brasil em algum país desenvolvido humanamente, precisarei me dedicar durante anos/década em estudos diversos, concursos, além do fato de estar distante de amigos e familiares

     g) Se desejo uma promoção para um cargo que me obrigue a viajar constantemente, e talvez morar alguns anos em cidades/estados diferentes, e eu for casado/com filho; o quanto que os problemas familiares emocionais tem um peso nisso, se meu salário aumentará o dobro.

Teste para decisão da profissão

     Por vezes me perguntam o que eu acho de teste para a decisão da profissão; costumo responder que, se a pessoa não tiver noção nenhuma de que profissão deseja, se o teste estiver atualizado, ela terá uma noção de opções, terá um ponto de partida; sendo que após precisará se dedicar para entender realmente o que a interessa. O teste pode mostrar profissões que ela não conheça, ou faz uma ideia equivocada contudo o teste mas é algo superficial, não consegue levar em conta diversas questões importantes das motivações ou receios de uma pessoa que está em dúvida profissional. Também não consegue ajudá-la em pontos como o momento para iniciar determinado curso.

Pressa para entrar na faculdade

     Muitas vezes há uma necessidade de decisão urgente de iniciar curso superior assim que a pessoa termine o colegial. A questão, é que muitas vezes não sabe como fazer uma boa decisão da profissão, a pessoa pode não estar madura/desenvolvida o suficiente para fazer uma escolha que repercutirá o resto de sua vida (embora possa mudar depois); e mesmo que altere a carreira futuramente, é complicado, por exemplo, cursar 5 anos de direito, 1 ano para conseguir a OAB, e depois de 6 anos de gastos emocionais e financeiros, aí sim, começar a mudar para um carreira mais verdadeira para consigo.

Curso superior / Status

     É importante lembrar, que existem outras opções de atividades profissionais, que a pessoa possa ter uma grande realização, e que não precise cursar faculdade. Por exemplo, cabeleireiro, inclusive pode ter uma remuneração melhor que um jornalista, e menos estresse. Claro que as profissões que não exigem curso superior, são muito bem remuneradas e admiradas, são, entre várias,  jogador de futebol masculino e músico de estilo musical em destaque no momento.

 Decisão Profissão, Resumo:

Conhecer-se e entender o mercado X saber medir as consequências do que almeja.

 

Artigo Hipercompetitividade  –  Artigo Sentido de Vida

Profissão para “diferentes”.

Bacellart Psicólogo

Abordagem: psicoterapia fenomenologia existencial e simpatia pela Psicanálise do amadurecimento de Winnicott. Se necessário, orientação comportamental de terapia breve.

Aluno convidado, doutorado USP (Gilberto Safra) e PUC (Zeljko Loparic).

Especialista em depressão, casamento e namoro.

Consultório Av. Paulista, Jardins, Cerqueira César, Bela Vista, Jardim Paulista. Metrô Consolação ou Masp/Trianon.

Possibilidade de entrevista para TV, rádio, revista e jornal. Decisão da Profissão