Como Melhorar a Baixa Autoestima- Bacellart Psicólogo USP

 Como Melhorar a Baixa Autoestima:

Parte 4 de 5 – Compreendendo melhor.

      Como Melhorar a Baixa Autoestima: Gostaria de trazer outra frase comum: “quem não se ama*, não ama o outro”: *(visto como quem tenha baixa estima). Em duas décadas de atendimento como psicólogo, além de convívio com amigos e familiares, nunca vi isso acontecer. Sempre vejo o contrário: um indivíduo de baixa autoestima amar muito o outro, formar família e bom ciclo de amizades. Exceto, claro, aqueles que se entocam, como defesa. Enfim, esse amor pode ser dependente, muito carente, ainda assim é amor. Autoestima tratamento, alta ou baixa.

     Nos valores sociais mais disseminados, sobretudo com a vinda da internet, tv a cabo e smarthphone, observo que é visto como comum e possível ter um excelente emprego; companheiro amoroso maravilhoso , corpo espetacular e bens materiais de alta qualidade. Nessa era da hiper-competitividade e, ampla exposição de personalidades que se destacaram em determinado ponto; como um músico ou esportista, fica cada vez mais difícil ao indivíduo ter uma referência mais humana e viável para suas possibilidades, sentir que tem uma vida boa dentro do que realizou, ou que está em projeto. Assim, nesse mundo mágico ideal, em que o indivíduo perde sempre, é preciso cuidado para separar esses valores contaminantes.

© Copyright – Bacellart Psicólogo USP – O ensaio aqui publicado pode ser reproduzido, no todo ou em parte, desde que citados o autor e a fonte.

O Auto-Exílio e a perda de si nos outros:

     Nessas décadas cuidando dos analisandos, vi claramente que; por vezes, o indivíduo que se acredita menor, pode sentir-se mais à vontade em uma espécie de auto-exílio; afastando-se por entender que sua identidade está ameaçada em seu valor, e também para distanciar-se dos valores sociais que o oprimem. Seja só ou no círculo de pessoas queridas; e/ou unindo-se a grupos que criticam muito o mundo e o estilo de vida da sociedade; dos vencedores entre aspas, o indivíduo pode, nesse exílio, encontrar um certo conforto. Ele sente que seus valores são melhores; critica os dos outros, é enfim aceito, pois encontra ressonância de sua existência nos parceiros de seu grupo. É esse indivíduo em especial, que pode ter comportamento arrogante; mas que se intitula de personalidade forte ou com orgulho, que tem dificuldade para submeter-se a uma ‘autoestima tratamento’.

     Já no afastamento de si mesmo e absorção dos valores dos outros, que é o movimento oposto ao descrito anteriormente; ocorre a necessidade de adotar os gostos que considera importantes em seu meio, para garantir a aprovação dos demais, assim como de si para consigo mesmo, evidentemente sem estar consciente desse movimento. Desconsiderando o que é sua preferência autêntica, seu gosto pessoal; como um camaleão, absorverá e se adaptará às atitudes do grupo que convive, e terá em seu discurso social aquilo que é garantia de ser bem aceito; frases “incontestáveis” como ‘família é tudo’, apesar de muitas pessoas se dedicarem muitíssimo mais ao trabalho e/ou ao lazer. Chegará a ter afeto por personalidades em destaque, gostar de determinado estilo musical bem visto no momento, ou seja, que estão em destaque pelos meios de comunicação em seu tempo presente.

 Como Melhorar a Baixa Autoestima – Tratamento / Terapia:

     Tanto a baixa autoestima, quanto a alta autoestima, são importantes de serem cuidadas. Através de uma boa psicoterapia, onde o analisando leve a sério o tratamento/terapia, em um encontro confiante e à vontade, ele poderá ampliar seu autoconhecimento; pontos de sua maturidade que não se desenvolveram bem, e assim viabilizar uma autoestima saudável.

     Reconhecer o que tem em si de mais desenvolvido e menos desenvolvido é importante para não imperar em si a sensação de que tudo que se tem é de menor valor. É UM EXERCÍCIO DIÁRIO.

       Saber diferenciar suas dificuldades com as expectativas do mundo, decidir até onde precisa melhorar, enfim, saber o que é seu e o que é do outro.

      Aceitar como se é e o que precisa fazer para se desenvolver, entender como natural suas deficiências e se contentar por estar buscando amadurecer no caminho de uma existência saudável; garantirá um viver mais saudável e talvez tenha poucos ou nenhum momentos de depressão.

 

Artigos Relacionados: O que é Autoestima –  Baixa Autoestima e DepressãoBullying e Autoestima

Bacellart Psicólogo

Abordagem: psicoterapia fenomenologia existencial (Heidegger) e simpatia pela Psicanálise do amadurecimento de Winnicott. Se necessário, orientação comportamental de terapia breve.

Aluno convidado, doutorado USP (Gilberto Safra) e PUC (Zeljko Loparic).

Como Melhorar a Baixa Autoestima.

Consultório Av. Paulista, Jardins, Cerqueira César, Bela Vista, Jardim Paulista. Metrô Consolação ou Masp/Trianon.

Possibilidade de entrevista para TV, rádio, revista e jornal.

 Como Melhorar a Baixa Autoestima


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *