O que é?

O Excesso do Estresse –

Não ocorre apenas no ambiente profissional!

Exaustão Física E emocional Intensa e incapacitante:

 

     Síndrome de Burnout, ou excesso de trabalho, ou workaholic, podem estar relacionadas ao trabalho, como é sempre descrito; potencializado pela hipercompetitividade, excesso de zê-lo, exigências externas e internas. Mas, esse excesso, pode advir de qualquer atividade exagerada por muito tempo; que requer que o indivíduo “funcione” em seu máximo. Uma comparação superficial, seria o motor de um carro…

     Workaholic: a questão principal, de quando a pessoa se encontra nesse estado, são necessidades pessoais de ter destaque; de, como em um vício, não lidar com seu EU, diminuindo assim suas angústias e ansiedades.

     Agora no início do século XXI, com: 1 tantas ofertas de produtos – 2 Valorização da empresa de quem trabalha demais – 3 pessoas com problemas emocionais que se refugiam para o trabalho. Então, parece a “química perfeita” para que isso continue ocorrendo e aumentando, como já tem estudos de aumento de depressão/estresse. Claro que existem muitos movimentos para a denúncia desse tipo de situação, bem como aumento de pessoas participando de yoga, psicoterapia e etc. Mas me preocupa muito, pois tudo indica (sobretudo pela extrema competição); que situações assim podem aumentar, por isso precisão ser ‘combatidas’.

     Talvez aos aspectos da tradição culturais nipônica como esforço, honra e perfeccionismo; somado a hipercompetitividade de uma sociedade onde ter acesso a boas universidades é comum, os japoneses estão enfrentando problemas sérios de saúde. As autoridades japonesas estão atentas a isso, e graças ao seu competente sistema de saúde, estão tomando providências a respeito. Descrevo 4 desses distúrbios, pois me parece que países como Coréia do Sul, ou mesmo longínquas cidades como São Paulo, caminham para algo semelhante. Me preocupa, pois pessoas em torno de 25 anos, por vezes me dizem algo como; “não aguento mais, 4ª feira já estou destruído(a)”, “gostaria de ficar só em uma ilha deserta, em um navio ou dormindo”, “quero vender tudo, morar em uma casinha ao lado de um rio, plantar e pescar”.

 

© Copyright – Bacellart Psicólogo U.S.P. – O ensaio aqui publicado pode ser reproduzido, no todo ou em parte, desde que citados o autor e a fonte.

 

   Esses temas: Karoshi Hikikomori Suicídio. De modo geral, no mundo todo, stress, pânico e depressão, estão interligados. O Brasil é o 2º país com mais estresse, atrás do Japão. Costuma acontecer uma graduação: 1º “um simples” estresse, 2ª a síndrome de burnout e/ou de um pânico, depois uma depressão, podendo chegar em casos extremos, ao karoshi.

 

Vamos a eles:

     Karoshi: palavra nipônica que significa ‘morte por excesso de trabalho’, mesmo para jovens, sobretudo de atividade intelectuais.

     Hikikomori: palavra nipônica designada para ‘isolamento social’; entre os motivos estão preparar-se para os estudos, receio de não ter destaque profissional e/ou viciados em games.

     Síndrome do celibato: Muito forte no Japão, se estendendo ao mundo, significa que, ao priorizar o desenvolvimento profissional, também por necessidade em uma época tão competitiva, a pessoa “não perca tempo” com relações sociais, afetivas e sexuais; afinal, gastaria um tempo que poderia estar sendo dedicado a algum aperfeiçoamento profissional/estudos, além de que uma possível frustração no relacionamento afetaria o seu desempenho profissional. Claro que isso torna a relação casual do momento, como em aplicativo Tinder, mais interessante, pela facilidade em descartar; bem como utilizar-se de profissionais do sexo.

     Suicídio: há décadas o Japão costuma líder o ranking em países desenvolvidos desde ao menos 1978 (fonte wikipedia) com a ‘Síndrome do Celibato’ ocorrendo entre pessoas com menos de 40 anos (sem vida amorosa e/ou sexual), para ter mais competitividade nos estudos e profissional.

 

Gravei um documentário da GNT no início do século, intitulado “Doenças modernas” –

Que é semelhante aos problemas acima descrito. E também, a depressão, pensamento acelerado e síndrome de pânico.

Espero Ter Ajudado!

 

 

 

 

Envie sua avaliação