Amor Descartável – Casamento e Namoro – Bacellart Psicólogo USP

Amor Descartável – Casamento e Namoro :

Relacionamento afetivo efêmero

     Nos anos 80, quando eu era adolescente, não se usava a palavra ‘ficar’ ou ficando’ para descrever um relacionamento afetivo/sexual. Não havia tanta elasticidade, de modo geral era namoro, colegas da sala de aula ou conhecidos da rua/bairro. O “estar ficando’, pode ser algo mais interessante que como era antes (ou é), pois os relacionamentos eram engessados, rígidos, como haver a proibição de não poder tomar café/cerveja com amigos após o expediente profissional. Essas ‘não autorizações’ implicavam (implicam) em discussões ou ‘aceitação-triste’ da condição de um ‘relacionamento sério’. Mas amor descartável parece algo de outro extremo.

     Parece que no ‘ficar’, esse problema estaria corrigido, afinal ‘não se é obrigado a coisa alguma’; contudo, no amor/casamento/namoro descartável, não vejo as pessoas sentindo-se bem. O ‘ficar’ pode ser muito bom; por exemplo, quando se passa o fim de semana numa praia e encontra alguém para se divertir. Mas, como geralmente se quer namorar, e um estilo de namoro como era até o século passado, o XX; a falta de vinculo forte/compromisso, gera insegurança.

© Copyright – Bacellart Psicólogo USP – O ensaio aqui publicado pode ser reproduzido, no todo ou em parte, desde que citados o autor e a fonte.

    Coincidência ou não, as relações ditas como ‘rápidas’ e ‘superficiais’, surgiram quando o Brasil/mundo, teve mais ofertas de produtos e sobretudo cada vez mais acessíveis. Um relógio, era algo que não era barato; o preço diminuía se ele viesse do Paraguai, mas era algo que se cuidava pois não sabia quando se poderia comprar outro se ele quebrasse. Um liquidificador/ferro de passar roupas, se quebrasse, alguns tentavam consertar ou levavam na assistência técnica. Hoje está cada vez mais comum o descarte e compra de outro; até porque, de fato, nem sempre compensa ir atrás de conserto por preço e logística, pois pode ser mais fácil adquirir pela internet. Todos sabem também, que há uma grande oferta seja em ‘noitadas’, mas também na internet e aplicativos do smartphone.

    Como no mercado, essas ofertas e facilidades, ajudam ao ‘consumidor’ a não ‘permanecer fiel’. Independentemente do que leve uma pessoa a ficar ou casar (pode ser carência, etc), ela precisa estar consciente do que está fazendo. Cuidando para: – No ‘ficando’, se está com desejo de algo mais ‘firme’, contudo com receio de comunicar isso e a outra pessoa finalizar a relação. Isso pode perdurar por grande tempo e, quem quer algo mais comprometido se decepcionar. – Se a opção for para uma relação ‘comprometida’, que ambos estejam de acordo com questões como ‘liberdades’ de cada um. É aceitável sair com um amigo(a) quando  a outra pessoa está em casa? E uma série de outras definições importantes.

Amor descartável

Busca do prazer e de evitar todo tipo de incomodo na vida:

     Está cada vez mais comum desejar uma vida prazerosa evitando dissabores. É normal, não há porque sofrer. Contudo, pode-se ter chego a um extremo, uma correria para ter tudo do bom e do melhor sempre; incluso relacionamento afetivo-social. Porém, devido a impossibilidade de tudo correr; a pessoa se frustrará (pois nada funcionará bem e para sempre); e assim o indivíduo ficará s com a tendência a ter uma interrupção/quebra de algo que aparentemente pode ter resolução rápida, como abrir o Tinder. Descarta o que não está bom agora para consumir um novo em que há uma “promessa” de ser melhor, como por exemplo exigir menos paciência. Cuidado!

    Cuidar da relação não é fácil, assim como é trabalhoso cuidar de um filho; mas compensa, é saudável e realizador.

Artigos: Crescimento no Amor  – Relacionamento Saudável – Ficar e medo de namoro

Bacellart Psicólogo

Abordagem: psicoterapia fenomenologia existencial (Heidegger) e simpatia pela Psicanálise do amadurecimento de Winnicott. Se necessário, orientação comportamental de terapia breve.

Aluno convidado, doutorado USP (Gilberto Safra) e PUC (Zeljko Loparic).

Especialista em depressão, casamento e namoro.

Consultório Av. Paulista, Jardins, Cerqueira César, Bela Vista, Jardim Paulista. Metrô Consolação ou Masp/Trianon.

Possibilidade de entrevista para TV, rádio, revista e jornal. Amor Descartável


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *